Sobre a COMSOLiD

CONFIRA A GALERIA DE FOTOS DO COMSOLID

HISTÓRICO COMSOLiD

A idéia inicial era aproveitar a implantação do Campus Maracanaú do IFCE (Instituto Federal do Ceará, antigo CEFET), nova, ainda por definir sua identidade, e implantar a cultura do Software Livre em Maracanaú. Vários foram os pontos de confluência para permitir que essa idéia pudesse seguir adiante. Um deles era o fato de existir um esforço nacional, impulsionado por uma determinação do governo federal de implantar software livre nos órgãos do governo. Prefeituras e Governos estaduais estavam livres para seguir a iniciativa. No nosso caso, tanto o Governo do Estado quanto a Prefeitura estavam no processo de implantação de ferramentas livres. A grande oportunidade estava no fato de não haver, mesmo em Fortaleza, uma instituição que estivesse apostando em Software Livre na formação dos seus alunos. Poderíamos, e fomos pioneiros.

Outro ponto de grande influência foi o fato de que o novo Campus, sendo construída do zero, não sofreria com o fantasma da migração entre plataformas, sendo a implantação muito mais facilitada. Isso tudo não significou não enfrentar resistência com professores jovens e de visão. Definido que o Linux seria a plataforma base e que utilizar-se-ia Programas Livres prioritariamente a programas proprietários e pagos, desde que os programas livres atendessem aos requisitos necessários a realização dos objetivos.

Ou seja, a opção por software livre não deve ser feita por um ato de escolha ideológica mas um ato de profissionalismo. Esse ato profissional deve observar e abranger desde as qualificações técnicas do sistema, passando pelos custos de aquisição (quando houver), implantação, capacitação e suporte; passando pelo valor agregado que a solução vai inserir no trabalho a ser executado; ou seja, uma profunda análise de custo/benefício da solução como um todo.

Devemos sempre nos lembrar que os técnicos, tecnólogos, engenheiros e outros profissionais formados pelo IFCE possuem um alto grau de comprometimento e compreensão de suas responsabilidades quando exercendo suas funções na sociedade.

 

OPÇÃO PELA SOCIEDADE:

Empresas de Sofwares Proprietários não está alheia ao fato do crescimento do SL na sociedade e, para entidades educacionais, oferece seus programas gratuitamente com o intuito de formar profissionais com capacitação em suas ferramentas e diminuindo gradativamente as oportunidades de formação de pessoal capacitado em ferramentas livres.

Esse processo, embora possa não implicar em perda em um primeiro momento, tem por objetivo obrigar a sociedade a não ter escolha. Afinal, sem pessoal capacitado em ferramentas livres, somente resta às empresas grandes, médias e pequenas “optar” pelo software proprietário, uma vez que não existe suporte local para as ferramentas livres.

Optar por uma capacitação em ferramentas livres é portanto uma opção em dar oportunidade para que a sociedade (empresas, governo, público) escolha a melhor ferramenta proprietária ou livre não pela presença/ausência de pessoas capacitadas, mas pelo custo/benefício real que deve ser avaliado entre ambas pelo usuário final.

 

EVENTO DE SOFTWARE LIVRE

A idéia inicial era realizar um evento que pudesse abrir as portas para Maracanaú acerca da alternativa do software livre bem como das novidades sobre o tema.
Tudo surgiu de um curso sobre Linux realizado aos sábados com as turmas do segundo e terceiro semestre do curso Técnico de Desenvolvimento de Software do Campus Maracanaú. O alto grau de interesse dos alunos nas tecnologias e oportunidades abertas pelo Software Livre permitiram o início da idéia de montar algo maior, o primeiro evento de Software Livre de Maracanaú.

Algumas idéias básicas serviram sempre de referência para a escolha do nome do evento:

1. Evento devia ter uma identificação com a cidade de Maracanaú.

2. Algum elemento nativo de Maracanaú deveria ser considerado.

3. Foram pensados dois elementos nativos: a ave Maracanã e os índios Pitaguarys.

A primeira idéia de nome foi realizar uma Semana de Software Livre que nos levou ao acrônimo SEMSOL. Bem, como o Ceará é a terra do SOL, um evento com esse nome não seria muito interessante. Vale lembrar que o SOL de SEMSOL é para SOftware Livre.

Então pensamos no oposto COMSOL, a idéia pareceu bem interessante e faltava encontrar um significado para o termo. Daí surgiu o COngresso Maracanauense de SOftware Livre. A grande inovação do novo acrônimo foi a introdução do termo “Maracanauense” que não iria mais sair. Esse termo iria selar a questão da identidade do evento com a comunidade da cidade, de forma que a população pudesse sentir-se dona do evento.

Um pequeno incoveniente apareceu, o termo Congresso (utilizado para grandes eventos) para um evento que estava se iniciando poderia parecer muito petulante e foi bastante questionado. Novamente nos reunirmos para pensar como resolver mais esse pequeno empecilho. O termo COMSOL parecia bastante interessante, uma vez que aliava o SOL do Ceará com a identidade do Maracanauense.

Como não queríamos perder o que já havia sido conquistado, surgiu a idéia de substituir o CO de COngresso para COmunidade.

Agora COMSOL significava Comunidade Maracanauense de Software Livre. Com isso passamos a representar uma entidade e não mais apenas um evento. Essa nova institucionalidade dava uma liberdade de se produzir uma grande número de tipos de eventos que poderiam se repetir várias vezes por ano.

A última novidade foi na realidade um desafio. O desafio era usar o Software Livre para modificar a realidade da população mais carente, especificamente a população que não está incluída digital nem socialmente. Como, no mundo da informação, a exclusão social está fortemente ligada à exclusão digital, resolveu-se adicionar um objetivo maior na comunidade, a Inclusão Digital.

A Inclusão Digital foi incluída como ferramenta importante para a inclusão social da população jovem e carente de Maracanaú.
No final ficamos com o acrônimo CoMSoLiD que lembra o verbo consolidar que significa: sustentar, firmar, fortalecer, tornar sólido, seguro ou estável. Essa é a idéia da Comunidade, firmar, fortalezer, tornar sólido, seguro e estável o conhecimento para torná-lo útil à sociedade.

Devemos nos lembrar que a COMSOLiD somente vai existir se as pessoas realmente se envolverem no processo de criação, fortalecimento do grupo. Convidamos a toda a comunidade de Maracanaú para participar desse projeto.

Robson da Silva Siqueira

Licença CC BY-NC-SA <http://creativecommons.org/licenses/by-nc-sa/4.0/>

Deixe uma resposta